ADAM SMITH: PAPAI DA DIREITA

ADAM SMITH (1723-1790)

 

Adam Smith foi vida loka!! o cara não conheceu seu pai, que morreu antes dele nascer. Foi criado pela mãe. Aos quatro anos foi raptado por ciganos e foi salvo por seu tio que pagou o resgate. E a novela não pára.

Historiadores dizem que ele era gay.  Outros ainda contam que era mimado, inteligente, culto e esnobe.

O certo é que Smith defendia que o Estado devia ser mínimo, não devendo intervir em quase nada. Acreditava que se a sociedade agisse sozinha, sem a bengala do governo, tudo tenderia a dar certo. As relações sociais e o mercado deveriam ser regulados pela lei natural da oferta e da procura.

Por exemplo: Quero comprar camisa. Costureiras querem ganhar dinheiro (salário) e, por isso, trabalham na fábrica de camisas. O Dono da fábrica quer empregar as melhores costureiras porque quer maior produtividade para poder vender mais e ganhar mais dinheiro. Para Smith, apesar de ninguém agir pensando na coletividade, a dinâmica do egoísmo beneficiaria a todos. A demanda egoísta de cada indivíduo seria complementar, gerando uma reação em cadeia de recompensas.

Todavia, essa política liberal de Smith é cruel para um lado da balança, demonstrando uma visão burguesa, segregacionista e elitista da realidade social. É evidente que nem todos saem do mesmo ponto de partida na briga por oportunidades. Esse regime não visa reduzir desigualdades, mas perpetuar aqueles que estão no poder. O filho do dono da fábrica, por exemplo, não tem as mesmas oportunidades e condições do que o filho da costureira ou daquele que está desempregado ou incapacitado por motivos de saúde.

Nesse sistema, a sociedade é uma selva. A questão é saber quem é a caça e quem é o caçador.

Prazer, essa é a base da ideologia de DIREITA.

Leia também:

KARL MARX: PAPAI DA ESQUERDA

O NAZISMO ERA ESQUERDA OU DIREITA?

Os Gueri-Gueri do Direito

 

 

 

 

Anúncios

Por favor, diga o que achou do texto. Sua opinião é o que faz o site existir.

%d blogueiros gostam disto: