MONARQUIA - O RETORNO DA RAINHA

 

 

Vejo a família real inglesa e tenho inveja. Eles são demais!! Um misto de santidade com safadeza, de requinte com luxuria, de frieza no olhar com fervor nas genitais.

Que me perdoe Henrique VIII que criou uma religião para fugir da esposa. A minha preferida é a Rainha Elizabeth – a Beth, que eu peco em chamar de Bebê.

Andando por Copacabana, é possível esbarrar com centenas de senhoras simpáticas, cheirosas, iguais `aquela da Casa do Pão de Queijo, `a Dona Benta. Ahh Bebê, se um dia tropeçasse em você, me ajoelharia em plena Barata Ribeiro e te pagaria um chá no pé sujo da tia Juju.

Não se engane pelas roupas tradicionais e chapéus de Dona Florinda. A Bebê não é cocota, ela está mais para uma deusa, uma louca, uma feiticeira. Essa fofinha já sujou muito a mão de graxa e botou muito valentão para correr. Na segunda guerra, foi para o front, ia para as ruas bombardeadas de Londres, dirigia ambulância, comia ração, …

Essa senhora tem as mãos calejadas, sabe da importância de se liderar pelo exemplo. É por isso, que os ingleses amam a família real, se amarram na monarquia, querem saber dos príncipes, fofocar sobre as amantes. No fim, é uma linda relação de amor daquelas em que o governo e governados mantém por séculos a chama acesa da paixão.

Por vezes, me empolgo e imagino o retorno da monarquia no Brasil. Em que daríamos a uma família poderes eternos de nos representar, recursos ilimitados, prestigio, fama … PERAÍ… isso já acontece na nossa republica. Neves, Magalhães, Garotinhos, Sarneys, Barbalhos, … e seus mandatos e privilégios sem fim.

Poxa Bebê, não faz isso comigo, não me iluda. Aqui não importa o regime. Não há amor, só a velha sacanagem.

Beber, cair e levantar.

Anúncios

Por favor, diga o que achou do texto. Sua opinião é o que faz o site existir.

%d blogueiros gostam disto: