JULGAMENTO DE LULA NO STF

 

 

– Vovó, você entendeu a decisão do STF?
– Que isso menino! Vai trabalhar, não vou te dar minha pensão do INPS?
– INPS? Cuidado vovó, isso revela a sua idade.
– Coitado, é uma bagatela sua sexualidade!
– Vovó, vamos parar esse assunto por aqui.
– Está valendo menos que perfume Jequiti!!!

Nossos ministros poderiam facilmente usar uma manta marrom, cantar “ Querido Clementino”, sentar no banco da praça e aterrorizar o Apolônio.

Vocês entenderam os votos dos ministros no julgamento do Lula? Não? Nem eles!! Parecem todos “velhas surdas”, concentrados apenas em seus votos. Uns decoram, outros leem e, pasmem, há quem goste de improvisar. A semelhança? Não fazem ideia do que o coleguinha falou.

 

O tribunal, por definição, é um órgão COLEGIADO, mas, na prática, atuam sozinhos, donos da verdade, não discutem, não ponderam, não refletem ou mudam de opinião, não olham para o lado, apenas para frente – na direção da câmera da TV Justiça.

Vocês perceberam que no julgamento do HC do Lula, uns falaram sobre preliminar e outros não? Cacete, eles conseguiram discutir matérias diferentes uns dos outros, no mesmo caso, na mesma sessão, no mesmo dia. Uns abordaram bananas, outros peras e há quem tenha preferido uma bela salada de frutas.

Mas o campeão, adivinhem? Foi um ministro que votou e foi para Portugal antes mesmo de definida a decisão do plenário do STF. Isso mesmo? O cara atuou como se sozinho estivesse, como se sua opinião isolada tivesse um fim em si mesmo. Simplesmente votou e, sem ouvir os demais – escolheu o assento do avião e ligou o FOD@-SE.

Assim, excelentíssimos, bota essa na conta.

Anúncios

Por favor, diga o que achou do texto. Sua opinião é o que faz o site existir.

%d blogueiros gostam disto: