TRETAS DO SUPREMO

 

 

Sao esses momentos que legitimam o televisionamento das castrantes sessões do supremo. O povo não quer saber de 400 paginas de votos em grego. Fala rapidinho e de forma clara, 5 minutinhos, “top five do pq foi ou não golpe”, com uma vinhetinha legal, um bordão pra ficar na memoria ficaria show, por exemplo. Meus caros, a popularização deve ser do Direito, ja tem ate uns Nóia de terno querendo goumertizar o povo.

Todo mundo sabe do que o povo gosta. A galera quer debates mais gente como a gente no Direito. Para popularizar as teses jurídicas seria importante romancear os debates. Queremos saber das internas também: quem come quem, quem pegou o lanche do ministro no recreio, quem é o safado que peida no elevador. Queremos Caras, contigo, capricho, sardinha na orelha, tostões, toalhada molhada na toba. Para o bem do Direito popular, o povo necessita saber!!!

De forma tímida é verdade, as tretas do supremo aproximam o povo do Direito. E reduz a critica quanto a ausência de legitimidade democrática do Judiciário. Quando o povo assiste uns nerds no plenário chamando os outros de “bílis”, “horrível” e “mistura de mal com atraso”, ha o inicio de uma empatia – “eles não são tão diferente de nos”, “Naquelas veias corre sangue”, “Quiçá, comem angu no Gomes”.

É por isso que assisto com gosto as tretas. Agora, pelo amor, melhorem os insultos. Aquilo sim é vergonhoso. Adotem palavras do dia-a-dia. Sugestões: “cuzao”, “otario”, “comedia”, “borracha fraca”, “noiado”, “vacilao”, “Fanfa”…

Pega o torresmo e a cerveja, que o cineminha ja vai começar.

Nao esqueça de comentar e compartilhar.

Vejam as tretas (links youtube):

 

Anúncios

Por favor, diga o que achou do texto. Sua opinião é o que faz o site existir.

%d blogueiros gostam disto: